11ª Análise: Sacrifício de Duas Torres
Partidas Comentadas Por Matheus Peres Batista Segunda-Feira, 22 de junho de 2015

 

Autor: Luiz Roberto da Costa Jr

Foto: Gérson Peres Batista/CXOL

 

Facebook do livro 'O Sacrifício de Duas Torres no Xadrez'

 

Comprar o livro 'Sacrifício de Duas Torres no Xadrez'

 

*****

 

Partida comentada 

 

(11) Van Riemsdijk,Herman Claudius - Koeke,Junitsi [B09]

Presidente Prudente, 28.09.1969

 

[Agradeço ao amigo Herman Claudius o envio por e-mail de tão interessante partida disputada no match amistoso Presidente Prudente x Penápolis e que contribui para o tema do sacrifício de duas torres.

 

1.e4 d6 2.d4 Cf6 3.Cc3 g6 4.f4 Bg7 5.Cf3 0–0 6.Bd3 Cc6 7.Be3 e5 8.fxe5 dxe5 9.d5 Cd4!

 

10.Cxe5 [Outra alternativa conhecida para as brancas era 10.Cxd4 Cg4! 11.Cf5 gxf5 12.Bc5 (Stein - Matanovic, URSS-Iugoslávia 1965) 12...fxe4 ( f5) 13.Bc4!? (13.Be2 Te8 14.0–0 Dh4 15.h3°) 13...Dh4+ 14.g3 Dh6 15.De2

 

a) 15.Bxf8 Bxf8°;

 

b) 15.Cxe4 f5 16.Cf2 (16.Bxf8 Bxf8°) 16...Cxf2 17.Bxf2 f4 18.0–0 Bh3 19.Te1 Tad8„;

 

15...Td8 16.Cxe4 Bf5=]

 

10...Cxd5! 11.Bxd4 Cf4! 12.Ce2 [Foi jogado posteriormente 12.Bc4 Cxg2+! 13.Rf2 Ch4! (melhor do que seguir com 13...Dh4+ 14.Rxg2 Bh3+ 15.Rg1 Dg5+ (as pretas ficam muito inferiores após 15...Tad8?! 16.Bd5± Sutton - Todorcevic, Skopje (ol) 1972) 16.Rf2 c5 17.Df3 cxd4 18.Cd5 Bxe5 (18...Dd2+ 19.Rg3 Bxe5+ 20.Rxh3 Dxc2 21.De2±; 18...Dxe5 19.Dxh3 Rh8!? 20.Thf1 f5 21.Rg1 fxe4 22.Dg3²) 19.Dxh3 Dd2+ 20.Rf1 Dxc2 21.Dd3²) 14.Cd5 Be6 15.Bc3 c6 16.Ce3 Dc7!°]

 

12...Cxe2 13.Bxe2

 

13...De7! [Um lance que melhora a variante. Seis meses antes havia sido jogado 13...Dh4+ 14.Bf2 Dxe4 15.Cf3 Te8 16.Rf1 Bxb2 17.Tb1² Rubinetti - Mecking, Mar del Plata (zonal) 1969]

 

14.Cxg6! hxg6 [Também é possível tomar o cavalo com 14...fxg6 15.Bxg7 Dh4+ 16.g3 Dxe4 17.Dd4 (17.Bxf8 Dxh1+ 18.Rd2 Dd5+=) 17...Te8!= 1/2 - 1/2 Van der Weide-Nijdam, Wijk aan Zee 1973]

 

15.Bxg7 Dh4+ 16.g3 [Se 16.Rf1 Rxg7 17.Dd4+ Rg8°  d8]

 

16...Dxe4

 

17.Dd4!? [As brancas ficariam com um peão a menos, mas a atividade das peças garantiria a igualdade após 17.Bxf8 Dxh1+ 18.Rd2 Dxh2 19.Dh1 Dxh1 20.Txh1 Rxf8 21.Th8+ Re7 22.Bf3=]

 

17...Dxh1+ 18.Rd2 Dxa1? [As pretas deveriam recusar a segunda torre e jogar 18...Dxh2! 19.Bxf8 Rxf8 20.Dd8+ Rg7 21.Dd4+ Rh7 22.Tf1°]

 

19.Bh6! f6 20.Bc4+? [As brancas teriam uma posição ganhadora na longa e complicada variante 20.Bxf8! Rxf8 (20...Be6 21.Dxf6 Txf8 22.Dxg6+ Rh8 23.Dh6+ Rg8 24.Dxe6+ Rg7 25.De5++–) 21.Dxf6+ Re8 (as pretas entrariam em rede de mate após 21...Rg8 22.Bc4+ Rh7 23.Df7+ Rh6 24.Df8+ Rh5 25.Dh8+ Rg4 26.Dh4+ Rf3 27.Bd5+ Rf2 28.g4+! Rf1 (28...Rg1 29.Dg3+ Rf1 30.Bc4#) 29.Dh3+ Rf2 30.Dg2#) 22.Dxg6+ Re7 (22...Rd7 23.Bg4++–; 22...Rd8 23.Dg5++–) 23.Dg5+ Rd6 (23...Rf8 24.Dd8++–; 23...Re8 24.Bh5++–) 24.Dd8+ Re5 (24...Rc6 25.Bf3++–; 24...Bd7 25.Dxa8 Dxb2 26.Df8+ Rc6 27.h4+–) 25.Dxc7+ Rf6 26.Dd8+ Re5 (26...Rf5 27.Dd6+–) 27.Dh8+ Rd6 (27...Re6 28.Bc4++–) 28.Df8+ Re5 (28...Rc7 29.Dc5+ Rd7 30.Bb5++–; 28...Rd5 29.Df6+–) 29.Df4++–  c4+]

 

20...Be6 21.Bxe6+ Rh7 22.Dh4

 

22...Tad8+? [As pretas jogaram a torre errada. O correto era 22...Tfd8+! 23.Rc3 Dd1! 24.Be3+! Dh5 25.Dxf6 Td6= e as brancas são forçadas a dar xeque perpétuo]

 

23.Rc3 De1+ 24.Bd2+! [e as pretas abandonaram]

 

1–0

 

 

Partida em PGN

 

*****

 

Valor do livro: R$ 36,00

 

Adquira aqui

 

Descrição

 

O mundo do xadrez tem 64 casas.

 

As torres estão nos 4 cantos e são referências importantes para a estabilidade da posição, apesar de seus lances lentos na 1ª fila, durante a abertura, visando o roque e a segurança do rei.

 

A harmonia das peças permite formular um plano para prosseguir a partida, mas, ao retirar-se ambas as torres, as referências mudam completamente e a posição toma um rumo para um rápido desfecho que pode ser inesperado, tal como no mundo real.

 

O tema tem uma mística especial, pois o jogador abre mão de praticamente 1/3 de sua força (duas torres valem 10; a dama, 9 e as quatro peças menores, 12).

 

Esta combinação é tão rara de acontecer que muitas vezes um jogador poderá tentar de tudo para fazê-la uma realidade.

 

Não é um sacrifício por razões posicionais; assim sendo, as variantes concretas devem ser decisivas.

 

O presente livro é uma seleção de partidas sobre o tema do sacrifício de duas torres.

 

As análises e os comentários visam levar ao leitor um mundo do xadrez que raramente ocorre, mas que pode ocorrer (tal qual no mundo real): o rei no centro, a falta de coordenação na defesa e a peça mais poderosa, que é a dama, fica isolada e não participa do jogo diante do sacrifício das duas torres, muitas vezes não se tendo certeza de qual será o desfecho da batalha. 

 

Sobre o autor

 

Luiz Roberto da Costa Júnior é bacharel em Comunicação Social pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), bacharel em Ciências Sociais e mestre em Ciência Política pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade de Campinas (Unicamp).


Escreveu dezenas de artigos em português, espanhol e inglês para diversas revistas de xadrez. Principal analista e teórico de aberturas no xadrez brasileiro, ele é também colaborador do Chess Informant (Informador) desde 1986 e correspondente latino-americano do diário Chess Today desde 2003.

 

 

 

Contato com a empresa Clube de Xadrez Online:

 

 

WhatsApp: +553588595791

 

Fan Page: http://www.facebook.com/clubedexadrezonline

 

Skype: clubedexadrezonline

 

E-mails: loja@clubedexadrez.com.br / cursocxol@uol.com.br

 

Telefones: (35) 3558-9317 / 8859-5791 (Oi) / 8479-6385 (Claro) / 9931-0484 (Vivo) / 9219-5757 (TIM)

 

Treine com o no Clube de Xadrez Online. Melhorar seu xadrez, este é o nosso plano!

 

Publicidade

 

 

 

 

Comprar Videoaula: Defesa Semi-Eslava (MI Evandro Barbosa)